Por
Gazeta Paços de Ferreira

14/01/2023, 0:00 h

403

I LIGA | RIO AVE - PAÇOS DE FERREIRA, 0-1.

Desporto Futebol

FINALMENTE A PRIMEIRA VITÓRIA DA ÉPOCA

Foto FCPF

JOGO Estádio dos Arcos, Vila do Conde

ÁRBITRO  Ricardo Baixinho, auxiliado por Nélson Pereira e José Pereira. Hugo Silva - quarto árbitro.VAR  Vasco Santos, auxiliado por João Pinho.

RIO AVE: Jhonatan; Patrick William, Aderllan Santos e Josué; Costinha, Guga, Samaris e Miguel Baeza; Paulo Vítor, Boateng e Leonardo Ruiz.

Suplentes : Magrão, Miguel Nóbrega, Vítor Gomes, Amine, Aziz, João Graça, Hernâni, Fábio Ronaldo e André Pereira.

TREINADOR Luis Freire

P. FERREIRA: Marafona; Juan Delgado, Lima, Maracás e Antunes; Luiz Carlos e Rui Pires; Thomas, Uilton e Matchoi; Guedes.

Suplentes : Vekic, Gaitán, Arthur Sales, Bastien Toma, Butzke, Luís Bastos, Jorge Silva, Ferigra e Mauro Couto.

TREINADOR César Peixoto

AO INTERVALO

MARCADORES Thomas (34')

 

 

FINALMENTE A PRIMEIRA VITÓRIA DA ÉPOCA 

 

O Paços de Ferreira conquistou a primeira vitória no campeonato, quebrando um longo ciclo de jogos sem conseguir o objetivo. 

A deslocação a Vila do Conde foi encarada pelos pacenses como mais uma final tendo em vista a permanência a Liga e a verdade é que os jogadores interpretaram da melhor forma essa necessidade e responderam com um triunfo sobre o Rio Ave, por 1-0. 

Valeu o golo solitário de Nigel Thomas marcado ainda na primeira parte para garantir os 3 pontos e aproximar-se do Marítimo na classificação, que ontem perdeu em Vizela.  

VEJA O RESUMO DO JOGO AQUI

Os vilacondenses pressionaram mais na segunda parte para tentar o empate, mas a equipa de César Peixoto esteve sempre concentrada, conseguido segurar a vantagem até ao final. 

Na próxima jornada, os castores recebem o Sp. Braga. 

 

ASSINE GAZETA DE PAÇOS DE FERREIRA

 

Opinião

Opinião

“A NOVA DEPENDÊNCIA DO SÉCULO”

12/07/2024

Opinião

A Rotunda do Mercadona e a falta de Civismo

12/07/2024

Opinião

Serviços públicos essenciais: consumos mínimos ‘mascarados’?

11/07/2024

Opinião

Na troca de brindes: direito ou favor? Seja lá o que for, não se ‘baralhe’… o consumidor

11/07/2024