Por
Gazeta Paços de Ferreira

14/01/2024, 0:00 h

625

Águias Eiriz, 1 - Lousada, 1

Desporto Futebol CD ÀGUIAS DE EIRIZ

Divisão Elite Pro Nacional

Conquista de um ponto no nevoeiro

Águias de Eiriz - Lousada
Jogo em Eiriz.
Árbitro: Bruno Cunha auxiliado por Luís Pinto e Hugo Oliveira.
Águias de Eiriz: Jorge Nogueira, Egídio, Reguenga, Timóteo, João Gomes, Chiquinho, Moreira, Ailson, Jorge Vilela, Fonseca e Bruno Santos.
Suplentes: André Couto, André Barros, Sousa, Lobo, Durães, Machado e Dani.
Treinador: Jorge Nogueira.
Lousada: Chiquinho, Padeiro, Dany, Vítor, Carlos, Rafinha, Hugo, Rui Pedro, Ferraz, Silvério e Branco.
Suplentes: Rossi, Rui Moreira, Nuno Ferreira, Pedro Rodrigues, Paulo, Hugo Ribeiro e Pedro.
Treinador: Bruno Sousa.
Ao intervalo: 1-0.
Marcadores: Egídio (38') e Branco (79').

Num domingo com muito nevoeiro que adiou vários jogos, incluindo os jogos do Penamaior e do Citânia de Sanfins, o árbitro da partida considerou que existia condições para a realização do jogo.
Nas bancadas o público presente teve muitas dificuldades em seguir as incidências do jogo, mas viu uma primeira parte muito equilibrada, com muita luta a meio campo e sem grandes oportunidades de golo.
Aos 25' Rafinha remata à barra e a bola sobra para o mesmo jogador que remata por cima da barra da baliza defendida por Jorge Nogueira.
Aos 38' ataque rápido do Águias de Eiriz, Egídio recebe a bola na grande área, finta um adversário e faz o 1-0.
Na segunda parte o Lousada a perder, assumiu e dominou o jogo. Aos 79' Hugo Ribeiro cruzou na esquerda do seu ataque para Branco que restabeleceu o empate na partida.
Até ao final o domínio continuou do Lousada, embora a equipa da casa tivesse conseguido chegar à baliza contrária com ataques rápidos.

 

Figura do jogo
Egídio

Marcou o golo da sua equipa e trabalhou imenso no meio campo.

Opinião

Opinião

O sindicalismo policial e o direito à greve

19/05/2024

Opinião

CXXV – A Lei sobre Política Criminal (x)

19/05/2024

Opinião

A História do Terreno do SC Freamunde

18/05/2024

Opinião

“Já se pode tomar um fôlego, padre Martins”

18/05/2024