Por
Gazeta Paços de Ferreira

09/08/2023, 0:00 h

740

A ESTRANHA TARJA : OBRIGADO FREAMUNDE

Desporto FC PAÇOS FERREIRA SC FREAMUNDE

PAÇOS DE FERREIRA - UNIÃO DE LEIRIA

Escrevi este texto em 2019, e com o início da temporada com um Paços de Ferreira - União Leiria, será que no sábado voltaremos a ver a tarja de agradecimento leiriense ao Freamunde?
Até lá, fica a história:

A estranha tarja: Obrigado Freamunde

A tarja, ou melhor, o lençol que vai aparecendo na bancada adepta da União de Leiria causava estranheza e curiosidade, até ao dia que decidi encontrar a razão.

A data 5-5-91 foi o ponto de partida, para puxar a rede nesta pescaria da curiosidade.

Nesse dia, a União de Leiria perdeu por 1-0 com a Académica, em Coimbra. Mas na semana anterior, a 28 de abril de 1991, o SC Freamunde sob a batuta de Jorge Regadas recebeu e goleou a Académica de Coimbra por uns expressivos 4-0, com dois golos de Pedro Barbosa, um de Zé Rodas e outro Paulo Fernando.

Em Freamunde, mais do que os golos, eram os pontos que alegravam o povo, num momento em que a equipa lutava contra a despromoção. Contudo foi na cidade do Lis que os golos fizeram furor. E foi a partir de lá que surgiu a história da tarja de agradecimento ao SC Freamunde, que também está na génese da claque: Os Carapaus do Lis. 

 

ASSINE GAZETA DE PAÇOS DE FERREIRA

 

Reza a história que os adeptos leirienses, que iriam fundar a claque, aproveitaram o fim-de-semana em que a União de Leiria deslocou-se à Académica, para entrar no ambiente festivo da queima das fitas em Coimbra.

Após uma boa noite de diversão, foram dormir numa modesta pensão. Vai daí, embalados pela soberba vitória dos capões, decidiram ‘requisitar’ uns lençóis na pensão e escreveram: ''Obrigado Freamunde!'' iniciando um período de rivalidade entre União e Académica.

Daqui nasceram Os Carapaus do Lis. A origem do nome desta claque perdeu-se no tempo, e por isso arrisco uma hipótese: não seria o nome do então guarda-redes do Freamunde, Sardinha, o motivo do nome?"

in Gazeta de Paços de Ferreira, julho de 2019

 

Opinião

Opinião

“Dar mais vida às coisas para dar mais vida à vida”

13/06/2024

Opinião

A ‘REPARAÇÃO’ ÀS EX-COLÓNIAS

12/06/2024

Opinião

REPARAR EM VEZ DE SUBSTITUIR PARA UM RADIOSO DEVIR

11/06/2024

Opinião

PORTUGAL NA VANGUARDA DA MOBILIDADE SUSTENTÁVEL

9/06/2024