Por
Gazeta Paços de Ferreira

30/03/2023, 0:00 h

754

REDE DE SANEAMENTO: UM DIREITO OU UMA OBRIGAÇÃO?Rede de saneamento, um direito ou uma obrigação?

Munícipio Comentário Municipal Opinião

Comentário Municipal

Saneamento é um serviço essencial e quando nos exigem tanto em relação à  água, então que pensem nas pessoas que precisam do saneamento e não caiam no esquecimento

 

 

O nosso concelho é sem dúvida um dos que mais tinta tem sido gasta acerca da água.

Sempre ouvimos falar do consumo mínimo obrigatório da água, dos preços exorbitantes que se gasta com a água, da obrigatoriedade de ter água da rede pública e tal…

Mas e quanto à rede pública de saneamento isso tem passado ao lado.

Será que não tem importância ou porque não convém falar disso?

Pois é, a meu ver não se fala nisso porque não deve interessar minimamente a quem gere a rede pública e não convém que se fale nisso porque têm a obrigação de criar as infraestruturas necessárias para que as pessoas tenham o direito e a obrigação de terem as suas casas ligadas à rede pública.

Outro dia presenciei uma conversa entre pessoas que construíram as suas casas numa rua que ainda não tem rede de saneamento, isto já lá vão uns largos anos e ainda não têm saneamento de rede publica. Tiveram de criar uma fossa, e pagam regularmente para que venham lá retirar as águas residuais e ainda há aquelas que as mandam para o quintal e afins.

Quando foi construída a escola, ainda pensaram que esse problema seria solucionado, no entanto, para os poucos moradores vizinhos, o problema continua, nada foi feito.

Mas porque será que para o povo sempre se trata de uma obrigação e nunca de um direito!

Estas pessoas pagam impostos tanto quanto as outras, no entanto é-lhes negado um direito fundamental. É justo? Não de todo!

E a quem cabe a obrigação de criar a rede pública? Quando se fala com a junta de freguesia, dizem para falar com a Câmara, que não têm nada com isso. E as pessoas desesperam há anos porque a culpa aqui também morre solteira!

ASSINE GAZETA DE PAÇOS DE FERREIRA

Pois é caros leitores da água todos falam, saneamento está tudo no silêncio dos deuses. E para as pessoas ficam sem o direito e ninguém fica com a obrigação.

Fica aqui a questão, quem tem essa obrigação será a junta, será a camara ou a empresa responsável por este serviço?

Saneamento é um serviço essencial e quando nos exigem tanto em relação à  água, então que pensem nas pessoas que precisam do saneamento e não caiam no esquecimento.

Que a culpa bata em quem de direito e resolva este assunto o mais urgente,  porque ter saneamento é um direito fundamental.

Celina Pereira

Opinião

Opinião

O sindicalismo policial e o direito à greve

19/05/2024

Opinião

CXXV – A Lei sobre Política Criminal (x)

19/05/2024

Opinião

A História do Terreno do SC Freamunde

18/05/2024

Opinião

“Já se pode tomar um fôlego, padre Martins”

18/05/2024