Por
Gazeta Paços de Ferreira

30/05/2023, 0:00 h

452

LADRÃO DE SORRISOS

Cultura Literatura

Este poema foi publicado no livro “UMA, DUAS VEZES E TRÊS”, em Julho de 2012

Calcorreio o passeio junto ao mar

Em demanda de bons ares.

Em mais uma página do mesmo livro,

Faço-me ladrão de sorrisos

Que levo comigo

Como prémio

Ou castigo.

Nunca os vejo,

Os olhares

Ou os risos

Ou as promessas

Ou mais uma página da mesma história,

Só os sinto na aragem

Que me abraça

Aquando da minha passagem.

 

 

 

 

ASSINE GAZETA DE PAÇOS DE FERREIRA

Opinião

Opinião

O abismo atrai o abismo

21/07/2024

Opinião

2 + 2 NÃO SÃO 4?

21/07/2024

Opinião

A Longevidade dos Portugueses: Um Reflexo de Progresso e Desafios

21/07/2024

Opinião

Obras de Requalificação na antiga estrada nacional 207

20/07/2024