Por
Gazeta Paços de Ferreira

19/06/2023, 0:00 h

537

O RECONHECIMENTO NACIONAL DE UMA EDUCAÇÃO DE EXCELÊNCIA

Comentário Municipal Opinião Paulo Ferreira

Comentário Municipal

A introdução do programa “Vamos aprender a nadar”, a atribuição de medidas de apoio à natalidade, a política de oferta de refeições e transporte escolar, entre muitas outras já implementadas no nosso concelho, confere uma outra dimensão política à educação: minorar o impacto do inverno demográfico.

Paulo Ferreira

 
O nosso Concelho foi eleito Município do Ano, com a atribuição do prémio “Educação de Excelência”, numa cerimónia pública que se realizou recentemente, em Lisboa, e onde estiveram presentes representantes de vários municípios portugueses.

Partilhamos esta distinção com a nossa comunidade, porque o sucesso atingido nesta área não se confina, apenas, ao Executivo Municipal. É muito mais do que isso.

Este prémio é resultado de um trabalho árduo e responsável de todos os diretores de agrupamentos, coordenadores de escolas, professores e demais comunidade educativa.

É uma distinção que resulta do esforço e do talento da Divisão de Educação da Câmara Municipal e dos seus técnicos, profissionais profundamente empenhados e sempre disponíveis para serem a solução e nunca o problema.

 

 

 

 

É verdade que, sem a vontade política e sem este firme compromisso de agenda em colocar a Educação no topo das prioridades, nada disto seria possível.

Nesse sentido, cumpre-nos renovar com cada um e com toda a comunidade, o compromisso de continuarmos a focar a ação política na Educação.

Sabemos que há chavões muito usados na política, quando se aborda o tema Educação. Sobretudo para quem exerce o direito e o dever de ser oposição, não falta uma verborreia infindável de léxicos, palavras e chavões sobre a aposta na educação.

No entanto, não basta o exercício da palavra e do palavroso para valorizar a Educação pública! É preciso operacionalizar, arregaçar as mangas e fazer acontecer. É disso que falamos, é isso que significa o selo Município do Ano – Educação de Excelência!

A introdução do programa “Vamos aprender a nadar”, a atribuição de medidas de apoio à natalidade, a política de oferta de refeições e transporte escolar, entre muitas outras já implementadas no nosso concelho, confere uma outra dimensão política à educação: minorar o impacto do inverno demográfico.

 

ASSINE GAZETA DE PAÇOS DE FERREIRA

 

Sabemos que sem crianças não há escola pública e que se nada for feito continuaremos a ser confrontados com uma diminuição drástica da população. Mas também sabemos que os jovens casais precisam de condições para criar filhos, razão pela qual, o concelho de Paços de Ferreira tem a maior fasquia do PRR para a construção de creches e berçários que serão gratuitos e funcionarão nos centros escolares existentes.

Sem pessoas qualificadas, sem estudantes qualificados, muitos dos quais condicionados à sua realidade familiar (não fosse o apoio público não chegariam à universidade) os territórios não crescem, não se modernizam, não são atrativos. A escola pública de excelência constrói, por isso, um concelho de excelência. E é esse o caminho que continuaremos a trilhar!

Paulo Ferreira

 

 

Opinião

Opinião

O sindicalismo policial e o direito à greve

19/05/2024

Opinião

CXXV – A Lei sobre Política Criminal (x)

19/05/2024

Opinião

A História do Terreno do SC Freamunde

18/05/2024

Opinião

“Já se pode tomar um fôlego, padre Martins”

18/05/2024