Hoje vamos fazer um apelo ao voto.

Todos sabemos o que se costuma dizer sobre o assunto “Votar”. Que é um direito ou que é um dever, que em democracia é a forma de todos podermos ter voz, que é no momento das eleições que a democracia tem o seu expoente máximo, que são as eleições que definem a democracia, que só em democracia é que existem eleições … etc. Podemos dar as voltas que quisermos, começar uma frase de uma forma ou começar de outra, estar de acordo ou não, podemos até pensar que as eleições não servem para nada. Mas no fim a realidade é mesmo essa, que só nas eleições é que todos nós temos alguma voz. O nosso voto pode ser por convicção, por protesto, por interesse, porque sim … mas é o nosso voto. É nesse momento que podemos fazer a diferença (alguma diferença). É nesse momento que ninguém nos pode impedir de pôr a cruz onde queremos. É nesse momento que podemos colocar a cruz num qualquer quadrado mesmo que seja aquele onde ninguém pensaria que o faríamos. É nesse momento em que até podemos simplesmente dobrar o boletim e não colocar qualquer cruz (já sabemos que esta opção não é a melhor), tal é esse momento um momento de liberdade. Votar é acima de tudo o expoente maior da nossa liberdade e só a exercemos se formos votar. Esqueçam por momentos as ruas em obras, mas só em ano de eleições, o lixo amontoado nos contentores dias e dias, o serviço de saúde do concelho que não funciona, as bermas das ruas cheias de tudo, a polícia municipal que só aparece em dias de sol, o IMI que ia baixar mas não baixou, a água que ia ficar mais barata mas não ficou, etc, etc, etc. Esqueçam tudo isto e VAMOS TODOS VOTAR!  Melhor ainda, NÃO ESQUEÇAM TUDO ISTO E VAMOS TODOS VOTAR!

Este é o nosso desafio para todos os munícipes do concelho de Paços de Ferreira. NÃO ESQUEÇAM TUDO ISTO E VAMOS TODOS VOTAR!

Saúde para todos.

Oscar Leal (Vice-presidente do CDS de PF).

concelhiacdspacosdeferreira@gmail.com

20/07/2021

ASSINE E DIVULGUE GAZETA DE PAÇOS DE FERREIRA

ASSINATURA ANUAL DA EDIÇÃO ELECTRÓNICA – 10 EUROS

ASSINATURA ANUAL DA EDIÇÃO IMPRESSA (COM ACESSO GRATUITO À EDIÇÃO ELECTRÓNICA) 20 EUROS