A alteração do modelo de funcionamento do sistema de recolha de resíduos sólidos urbanos foi um dos compromissos assumidos, nas últimas eleições autárquicas, pela atual maioria. Terminado o prazo do contrato celebrado, em mandatos anteriores, entre a Câmara Municipal e uma empresa privada, é chegado o momento de se tomarem decisões para o futuro.

A solução mais simples, mas também mais onerosa para o município, seria a de voltar a concessionar este serviço a empresas privadas. Naturalmente que esse não será o nosso caminho e por três razões.

Paulo Ferreira

Ler mais na edição impressa

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here