12ª Jornada

GENS SC 4 – 2 SC FREAMUNDE

Domingo 13 de dezembro 2020 –10h00 – Parque Desportivo de Gens (Gondomar)

Gens: Moura; Cláudio (Diogo Fernandes, 90’); Gonçalo; Paulinho (João Castro, 90’); Pedrão; Hugo Santos; Bertinho; Jorginho; Careca; Danny e Rick (Manu, 88’).

Treinador: Milton Ribeiro

Freamunde: Diogo Santos; Marco André; Paulo Monteiro; Xandão; Moreira; Moca (Vaqueiro, 77’); Diogo Martins (Sousa, 77’); Pedro Alves (Henrique, 21’); Guzman; Beirão e Migas.

Treinador: Jorge Nogueira

Árbitro: João Sousa

Marcadores: Gonçalo (3’), Danny (70’, g.p, 75’), Rick (80’); Diogo Martins (20’) e Migas (87’)

Capões caem em Gens

Em dia de Santa Luzia, o Freamunde deslocou-se a casa do vizinho do último adversário. O Gens SC é o emblema mais antigo desta serie do Elite, e fará no próximo dia 1 de janeiro, 96 anos. Acabado de subir a esta divisão após ter ficado em segundo lugar na divisão de honra na época transacta, o Gens chegou a esta partida num nono lugar com 4 vitórias alcançadas em 10 jogos.
Para esta partida, Jorge Nogueira voltou a alterar a equipa colocando Tiago André a defesa direito e fazendo regressar o lateral esquerdo e capitão Paulo Monteiro. No meio campo, a surpresa foi a inclusão do central Moca a médio defensivo, posição que não é nova para o jogador, pois já a ocupara nos seus tempos de juniores pelo Freamunde. O Gens apresentou a sua habitual equipa, e fez regressar à titularidade o melhor marcador da última edição da divisão de honra, o avançado Rick que marcou 17 golos nessa época.

O jogo iniciou praticamente com o golo do Gens, que numa perda de bola a meio campo do Freamunde aproveitou para colocar a bola na área dos capões onde apareceram Rick e Gonçalo, com este último a adiantar o Gens no marcador. Tal como acontecera contra o Sousense, o Freamunde entrou com o pé esquerdo do jogo, mas desta vez não esperou pelo intervalo, e foi em busca do empate que não tardou. Ao minuto 20, Diogo Martins justificou todas as expectativas sobre o seu brilhantismo, e de fora da área fez um golo de agitar todas as bandeiras. O empate aparecia de forma natural, e a partir daqui o jogo continuou muito interesse com as duas equipas a procurar a vitória, acabando este turno do jogo com um empate justo para ambos os conjuntos.

A segunda parte iniciou conforme terminara a primeira com muito equilíbrio, mas com o Gens com mais domínio no jogo. Perto do primeiro quarto de hora, Pedro Alves solto na área rematou ao poste quase marcando para o Freamunde. Não marcou o Freamunde, marcou o Gens de grande penalidade por Danny, após Diogo Santos ter derrubado o avançado do Gens. Pouco depois, de novo Danny isolou-se, tirou Diogo da frente, e com pouco angulo fez o 3-1 para o Gens. No lance imediato, Henrique de longe quase marca, mas a trave devolveu a bola. O Freamunde necessitava de golos, mas mesmo mexendo na equipa não foi capaz de chegar com perigo à baliza de Moura. Freamunde sem força, e após um lance junto à linha final, a bola sobra para Rick que ampliou o resultado para números pouco previsíveis. O Freamunde ainda conseguiu reduzir com um bom golo de Migas, fechando o marcador final em 4-2.

Final da ‘’festa’’, com uma vitória justa do Gens que soube pressionar e aproveitar bem os erros do Freamunde, num jogo bem dirigido pelo juiz João Sousa. O Freamunde volta a jogar dia 21 contra o Aliados de Lordelo e dia 29 contra o Vila Meã, os dois jogos em casa para fechar o ano, e terá de melhorar muito para retomar o bom caminho que tem vindo a traçar.

Assine e divulgue Gazeta de Paços de Ferreira

Assinatura anual 20,00

Com acesso gratuito à  edição electrónica

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here